sexta-feira, 1 de novembro de 2013

É hora

Bora, que é hora
Que a hora é agora
Vam’bora, fazer a hora
Que ela é todinha nossa
E o que não nos falta é bossa
Pra pintar a cidade de rosa
Ora, então simbora, rapá!
Acorda, não perde a hora
Que nosso bloco vai passá
Em pé, sem demora
Pois o mundo dá volta, camará
Você mais eu, mundo afora
Deixa o outrora pra lá
Que já já a história vai começá
Bora, simbora
Amanhecer numa nova aurora
Canta, ama, brinca, goza
E se quiser, chora
Só não se esquecer vá
Que tudo melhora
Que tudo há de melhorá
Pode acreditá
E só quem viver verá!
Postar um comentário