segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Antinomias

Vá entender esse mundo maluco!

Onde muito sobra
E tudo falta

Onde há fartura
E a satisfação é escassa

Onde a felicidade é paga
Mas a agrura é dada

Onde a lei impera
Só que a injustiça é a regra

Onde reina a miséria
Em meio a tanta riqueza

Onde a feiura é beleza
E a beleza não é bela

Onde o forte goza
Enquanto o fraco chora

Onde quem tem manda
E quem não tem apanha

Calado, cabisbaixo
Alguém me explica
Porque tudo caminha
De cabeça para baixo?
Postar um comentário