segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Revolução

Eu cheguei a acreditar
Um dia
Que só o fuzil
Fazia uma revolução
Que era preciso lavar o chão
Com sangue
Para redimir a humanidade
Depois passei a acreditar
Que só a verdade
É revolucionária
Que é tudo uma questão
De conhecer as coisas
Como elas de fato são
Mas nada disso nos leva muito longe
Porque a verdade
Sustenta-se em última instância
Na ponta de uma arma
E quem puxa-lhe
O gatilho
Fá-lo em nome de uma verdade
Foi assim que descobri
Que só o amor é revolucionário
Sem amor
Não há revolução
Com um fuzil
E uma boa argumentação
Ou vice-versa
Pode-se mudar a cabeça de uma pessoa
Mas se você não toca e muda
Seu coração
É tudo em inútil
É tudo em vão
E aí não tem jeito
Não há multidão
Não há bandeira
Estratégia
Ou instituição
Que resolva nosso problema
Mudar o mundo
Começa dentro
Pelo avesso
Na forma que o vemos
E parte dele fazemos
Se você não aceita a tua família
Teus amigos
Teu vizinho que seja
Com e pelos seus próprios defeitos
Como espera aceitar o mundo inteiro?
Postar um comentário