sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Não têm explicação

As vezes eu penso
Que só quando pararmos
De pensar
É que vamos começar
A saber
Quando pararmos de desejar
É que vamos ter
Quando simplesmente estarmos
É que vamos ser
Postar um comentário