quarta-feira, 12 de novembro de 2014

A natureza (da mulher)

A natureza
Não é mãe
Não é virgem
Não é santa
A natureza é puta
É selvagem
É despudorada

A natureza dá
A vulva
Para quem quiser
A natureza gosta de chupar
E de meter
A natureza quer gozar
E sentir prazer
Quer gritar
E gemer
Quer se libertar
E ser
Apenas mulher
Natureza
Livre
Que trepa
Faz sexo
E até amor
Que goza
Sangra e sente dor
Como os bichos
Seus filhos
Nascidos da terra e do mar

A natureza tem
Uma buceta
Úmida
E quente
Caverna que arde
Intensamente
Numa densa mata de pentelhos
Aos que buscam conhecer
Seus prazeres e mistérios
Esteja ciente
Ao entrar
Seus lábios
Ela abre
Se quiser
E fecha
Quando não quer
Postar um comentário