quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Criança interior

Tem vezes
Quando eu sonho acordado
Sinto como se fosse um balão
E penso que se abrir os braços
Posso sair voando
Na minha imaginação
Saio num pique
E me dá uma coisa doida
De vontade
De parar o que estou fazendo
Para girar cambota
Porque não caibo mais em mim
E se me chamam à realidade
Eu digo assim:
Dá licença?
Vou ali dar uma pirueta
Volto já
E sobre a mesa
De trabalho
Deixo avisado:
Hoje é dia da criança
Interior
Feriado mundial
Fui plantar bananeira
Na grama do quintal
Postar um comentário