quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Calçadão

No calcadão
Tem tudo quanto é gente
Tem gente comprando ouro
E gente vendendo sonho
Tem gente de talento
E gente que nem tanto
Tem gente explorando o sexo
Gente vendendo o corpo
Tem gente se drogando
Gente pedindo um trocado
E gente correndo atrás do pão
Tem gente namorando
Gente se conhecendo
E gente se despedindo
Tem gente anunciando o fim do mundo
E gente oferecendo a salvação
No calcadão tem gente de todo tipo
Tem gente pilantra
E gente honesta
Gente preocupada
E gente em festa
Tem gente boba
E gente esperta
Gente perdida
E gente achada
Tem gente normal
E gente esquisita
Tem tanta gente
E a gente sendo só mais um
Até some
No meio de toda essa gente comum
Postar um comentário