domingo, 4 de agosto de 2013

A brevidade da vida

Se à vida cabe uma única definição,
    esta seria a brevidade, a concisão;
A capacidade de escapar-nos pelos dedos
    no preciso momento em que cremos
    agarrar-lhe por ambas as mãos.

Tal como a areia dos tempos,
    esvai-se inexoravelmente pelos vãos
    de vários e fugazes momentos.
A vida foge de nós em dispersão;
Para longe ela cavalga, alada,
    nas costas dos quatro ventos.

Foge a outras searas,
    aonde não haja sofrimento;
Leva consigo sementes e andorinhas;
Foge a outras pradarias, outros chãos;
Para longe deste inverno cinzento,
    e toca semear um novo verão.
Postar um comentário