segunda-feira, 30 de junho de 2014

Remédios e teorias

Esse sentimento
De me dissolver
De me diluir no mundo
De com ele tornar-me um só ser
De estar com todos
E tudo fazer
A um só tempo
Esse sentimento
Que grita dentro do peito
Que força e quer sair a todo custo
Como uma explosão
A psicologia diz que é ansiedade
E dependendo da intensidade
Ministra sedação química
Porque sentir demais faz mal à psique
Já a sociologia
Diz que ele é uma anomia
Uma condição da pós-modernidade
Fragmentada, líquida
Eu digo que é amor
Que é um bem-querer intraduzível
Absoluto e impossível pela humanidade
Pela natureza e pela vida
Não me deem remédios
Não me expliquem teorias
Deixem-me senti-lo
E escrever poesias
Postar um comentário