sexta-feira, 6 de junho de 2014

Meu violão

Se para os males do coração
Não existe nenhuma cura
Ao menos conforto há
E eu o encontro no som
Da palavra cantada
Que suave embala
Os acordes de meu violão

Viva a música!
Poesia em forma de canção
Viva a banda
Que toca velhos sambas
Em acordes menores
Neste dissonante coração
Postar um comentário