domingo, 23 de março de 2014

Soneto de agradecimento

Meu coração enternecido
É todo ele agradecimento
Porque sorte maior na vida
Não tive nem podia ter tido

Mesmo sem merecimento
Regalaram-me com alegrias
Sejam amigos de momento
Ou os que chamo de família

Quantos sinceros sorrisos!
Quantos colos concedidos!
Quantos bons momentos
Que trago na lembrança

E eu sou só agradecimento
Pelos dedinhos de prosa
Ou de carinho na pele nua

Agradeço quem rio comigo
E quem derramou sua mágoa
No meu ombro de amigo
Postar um comentário