sexta-feira, 21 de março de 2014

Faroeste amigo

O sorriso é uma arma
Muito perigosa
De celebração em massa
Eu, leviano, inconsequente
Saio disparando-a a torto e direito
Bang! Bang! Bang!
Mais um tiro certeiro
No coração de alguém
Tenho muita munição no pente
Tem gente que cai imediatamente fulminada
Outras resistem
Usam coletes a prova de bala
Mas já que a melhor defesa é o ataque
Eu nem espero saber a intenção
Se é amigo ou inimigo
Vou logo desarmando com um sorriso
Mexeu comigo leva tiro
Neste faroeste de rostos tristes
Consta que eu sou o mais rápido gatilho
Capaz de abrir o mais largo sorriso
Antes que você consiga dizer:
Oi, prazer em conhecê-lo
Por isso, você que sente raiva
Inveja, rancor, desamor
O xerife recomenda cuidado
Porque Kid Smile está a solta
A espreita de uma nova vítima
Tem até um cartaz oferecendo recompensa
Pela minha captura
Mas jamais hão de me pegar vivo!
Dizem que eu sou um perigo
À decência e sobriedade da boa sociedade
Mas eu nada posso fazer
A vida me fez assim, bandido
Fora da lei, cangaceiro
Hei de disparar sorrisos
Roubar gargalhadas
E sequestrar corações
Até quando um gatilho mais ligeiro
Me derrubar em pleno tiroteio
Postar um comentário