sexta-feira, 13 de junho de 2008

Deveria ser diferente!

Deveria ser diferente
Supostamente...
Mas o destino mente
Sinceramente...

Passa a passos falsos,
E aquilo que já não é mais
Vira apenas poeira nos calços...

Queria ainda vestir
Tais belos sapatos
Ou pelo menos sentir
Pouco do passado...

Pra mim? É claro...
Levantar-se!
Me calo.

Caminho então descalço
Faço feridas no duro chão de calos
Machuco-me mas não paro
Assim eu vou e de ti não falo...
Postar um comentário