quarta-feira, 16 de julho de 2014

Olha a hora

Apita o apito
Desperta
Olha a hora
Engole o grito
Olha o relógio
Olha a ciranda
Olha a gira
Gira-gira do ponteiro
Rápido, se apressa
Não embroma
Corre não anda
Atrás do tempo
Todo ano o ano inteiro
Da hora
Eu quero ver quem é que ganha
Ocupa-te, vai
Que o dia avança
E de minuto em minuto
Num segundo
Outra hora se esvai
Olha o tempo
Olha o relógio
Olha a vida da janela
Olha o mundo do escritório
Consulta agenda
Cumpre tarefa
Bate meta
Bate cartão
De tanta pressa
Bate as botas
De infarto do coração
Enfim descansas
Na cabeceira
Do caixão
Já vais tarde
Das férias que não gozaste
Goza agora pra toda eternidade
Postar um comentário