domingo, 16 de dezembro de 2012

A beleza do crime

"Alegra-te, lá vem a inspiração
Da praça, em fogo, voam pedradas
Um casal embuçado as mãos se davam
Alegra-te o coração, camarada
Aquela praça lotada, de gente transbordava
Todos uma só voz, em uníssona canção,
Alegra-te porque aí vem a revolução!
Entre pedras, socos e pontapés,
Pais, filhos, irmãos e amigos
Braços dados, beijos e afagos
É a revolução que vem vindo
Alegra-te, porque um novo amanhã é possível
E aquele casal, lindo, entre mil vozes
Um mesmo hino, um mesmo grito
E os dois a afrontar a ordem,
Um beijo para selar o compromisso
Cúmplices de um mesmo crime
Amar e sonhar,
Porque não se ama sem sonhar,
E não se sonha sem amar
Alegra-te, porque é um belo crime
Amar e sonhar,
É um belo crime, camarada."

Homenagem a todos os amantes incendiários pelas praças deste mundo.
Postar um comentário