segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Homens que querem ensinar às mulheres como ser feministas

Homens que querem ensinar as mulheres como ser feministas são aborrecedores. Não porque os homens não possam (e não devam) participar da luta, mas simplesmente porque são elas que são as vítimas diretas de sua opressão. Quem sente a opressão na pele tem proeminência na luta. Seria o mesmo que um morador branco da cidade querer ensinar aos indígenas como ser indígenas. Ademais, muitos desses homens mal começaram a entender o significado do machismo, e só porque reproduzem (verbalmente) princípios básicos e assentados do feminismo já não se creem mais machistas. E digo isso com a sinceridade de um homem que já foi um feminista da boca-pra-fora. Tudo o que eu escrevo aqui sobre o machismo não tem a pretensão de ensinar às mulheres e às feministas como lutar contra ele. Trata-se apenas de momentos de meu próprio processo de autoconhecimento e evolução. Não se combate o machismo com frases prontas, mas somente com um esforço infatigável e honesto que desce ao mais fundo de seu próprio ser, onde as raízes do machismo estão fincadas. Autocrítica nunca (eu disse nunca) é demais. Menos hipocrisia e mais humildade! Menos arrogância e mais empatia! Exercitar a alteridade é preciso.
Postar um comentário