quarta-feira, 3 de julho de 2013

Sobre trem-balas e petistas

Estamos putos com o custo dos estádios, com o crime ambiental e social de Belo Monte, e com uma porção de outras coisas. Entre elas, estamos esquecendo uma: o trem-bala que vão construir para que bacanas endinheirados de São Paulo e Rio de Janeiro não precisem pegar voos lotados junto com a “classe C”.

As obras nem começaram e o custo inicial já sofreu reajuste, podendo chegar a 50 bilhões senão mais. Isso é uma dinheirama ainda maior do que a desperdiçada com Belo Monte, a obra mais cara e carro-chefe do PAC. Obra inútil, injustificável, desnecessária, estúpida, absurda, num país onde quase metade dos domicílios não tem esgoto. Precisamos de tantas coisas neste país, mas a percepção de prioridades aparece de cabeça para baixo ao governo federal. Para satisfazer um punhado de empreiteiras e investidores o governo petista resgata a megalomania faraônica dos militares-ditadores. É isso o que ele chama de “neodesenvolvimentismo”. Isso é desenvolvimentismo puro e simples, não tem nada de “neo” como prefixo.

O fato de que os petistas trabalham para potencializar a acumulação do capital monopolista é tão claro, tão límpido, tão gritante, que me espanta ainda existirem pessoas que defendem seu governo como se se tratasse efetivamente de um governo feito para os trabalhadores. A verdade – simples e libertadora verdade – é que o PT, ao menos desde que assomou ao poder federal, atende única e exclusivamente os interesses do grande capital. As migalhas que caem desse banquete é tudo aquilo que os petistas chamam de “distribuição de renda”, “diminuição da desigualdade social”. E há também aqueles intelectuais, inocentes como crianças, que alegam ser isso o “possível”, o “factível”. Não, não é. Dinheiro existe, falta é vontade política. Vontade para construir um inútil trem-bala existe, mas para equipar os hospitais do SUS, para revalorizar o salário dos professores, para combater a seca no nordeste, não? E o mais trágico de tudo isso é que apenas uma parte das centenas de bilhões com que os nossos políticos fanfarrões gastam farreando com empreiteiras e bancos já seria suficiente para melhorar consideravelmente o quadro dos serviços públicos.

A verdade é que o governo federal está cagando e andando para a classe trabalhadora; está cagando e andando para você que pega cólera por morar em fundo de vale; está cagando e andando para você que morre por falta de vaga na UTI; está cagando e andando para você que não tem acesso a estudo de qualidade e vai passar a vida toda de trabalho em trabalho para se aposentar com um salário mínimo; está cagando e andando para você que tem que se espremer boa parte do seu dia em ônibus caindo aos pedaços. E se você ainda confia e acredita nas boas intenções dos petistas, você é burro de dar dó ou simplesmente mal informado.
Postar um comentário